Regulamento dos prémios SPO

Todos os anos no Congresso Nacional, são entregues prémios em diferentes categorias:

  • Prémios atribuídos pela Sociedade Portuguesa de Oftalmologia
  • Prémios Parceiros/SPO
  • Prémios instituídos por outras entidades afiliadas à sociedade portuguesa de oftalmologia

1. CANDIDATURAS A PRÉMIOS

Os trabalhos candidatos a prémio deverão ser submetidos até 15 de outubro através do preenchimento do formulário próprio no site da SPO.

Apenas serão aceites como candidatos a prémios os trabalhos que coloquem como primeira opção para publicação a revista OFTALMOLOGIA da SPO e que estejam submetidos até essa data na plataforma da revista através do link https://revistas.rcaap.pt/index.php/oftalmologia. Não é necessária a anonimização dos trabalhos.

Importante:

  • Os trabalhos concorrentes a prémio deverão ter como primeiro autor um médico oftalmologista ou interno de formação específica de oftalmologia, sócio efetivo ou eventual em pleno uso dos seus direitos, que deverá estar inscrito no congresso e submeter o trabalho a concurso.
  • Só serão considerados a concurso os trabalhos que forem aceites na categoria a que concorrem.
  • O Prémio será entregue no Congresso Nacional a um médico oftalmologista ou interno de Oftalmologia e autor ou coautor do trabalho.

2. COMISSÃO CIENTÍFICA DO CONGRESSO

A comissão científica do Congresso, composta pelos elementos da Direção, Coordenadores dos grupos e Editora da Revista, é responsável pela análise dos trabalhos submetidos, sua aprovação e alocação nas sessões do Congresso, bem como pela elaboração das grelhas de classificação.

Também é responsável pelo convite extensível a Oftalmologistas como elementos dos júris de avaliação dos prémios.

3. ATRIBUIÇÃO DOS PRÉMIOS

3.1 – Os trabalhos candidatos a prémio deverão ser enviados através dos meios anunciados pela direção em conjunto com as informações preliminares do Congresso.

3.2 – O montante dos prémios será definido, anualmente, pela direção da SPO e divulgado pela direção em conjunto com as informações preliminares do Congresso.

3.3 – Poderão ser atribuídas menções honrosas, sem carácter pecuniário.

3.4 – A divulgação do prémio deverá ser feita desde as informações preliminares do Congresso, e a data-limite para a aceitação dos trabalhos, será anunciada nessas mesmas informações. É admitida a submissão eletrónica até essa data limite.

3.5 – O autor do trabalho recebe o prémio no momento em que o trabalho seja aceite para publicação na revista Oftalmologia da SPO, sendo a publicação obrigatória.

3.6 – A atribuição do prémio será decidida por um Júri, nomeado pela Direção da SPO, com 5 elementos, entre os quais um Presidente, e será anunciada durante o Congresso anual da SPO.

3.7 – Se o entender, poderá o Júri atribuir o prémio a dois trabalhos, ex aequo.

3.8 – Os membros do Júri, se concorrerem, não poderão avaliar o seu trabalho ou trabalhos da instituição a que pertencem.

3.9 – As deliberações do Júri, unânimes ou por maioria, serão lavradas em acta, assinada por todos, e enviada ao Presidente da SPO.

3.10 – Se o nível científico dos trabalhos apresentados no concurso o justificar, o Júri poderá não atribuir o prémio, e o seu valor transitará para o ano seguinte.

3.11 – As decisões do Júri serão tomadas por maioria absoluta e delas não haverá recurso

3.12 – Em caso de empate o Presidente do Júri terá voto de qualidade.

3.13 – Os trabalhos não poderão concorrer simultaneamente a qualquer outro prémio.

3.14 – A Direção da SPO reserva-se o direito de alterar estes regulamentos caso assim o julgue necessário.

4. PRÉMIOS DA SOCIEDADE

4.1 PRÉMIO PLÁCIDO / SPO

Melhor trabalho original no Congresso (no valor de 1 500 €)

Regulamento

  1. É criado o Prémio Plácido, instituído pela Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.
  2. O Prémio Plácido tem por objectivo estimular a apresentação de trabalhos científicos originais, na área da Oftalmologia, escritos em português ou inglês.
  3. O Prémio Plácido destina-se a galardoar, anualmente, o melhor trabalho científico original, de Oftalmologistas ou Internos de Formação Específica de Oftalmologia, isoladamente ou em colaboração.

4.2 PRÉMIO QUEIROZ MARINHO / SPO

Melhor trabalho de Inovaçāo em Oftalmologia (no valor de 1 500 €)

Regulamento

  1. É criado o Prémio Queiroz Marinho, instituído pela Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.
  2. O Prémio Queiroz Marinho tem por objectivo estimular a apresentação de trabalhos científicos que promovam a inovação na área da Oftalmologia, escritos em português ou inglês.
  3. O Prémio Queiroz Marinho destina-se a galardoar, anualmente, o melhor trabalho científico e inovador, realizado por Oftalmologistas ou Internos de Formação Específica de Oftalmologia, isoladamente ou em colaboração.

5. PRÉMIOS PARCEIROS/SPO

  1. É criado o Prémio Parceiros – SPO.
  2. O Prémio Parceiros – SPO tem por objectivo estimular a apresentação de trabalhos científicos na área da Oftalmologia.
  3. O Prémio destina-se a galardoar, anualmente, o melhor trabalho em cada área de Oftalmologistas ou Internos de Formação Específica de Oftalmologia, isoladamente ou em colaboração.
  4. O montante de cada prémio será definido, anualmente, e divulgado pela direção em conjunto com as informações preliminares do Congresso.
  5. O autor do trabalho recebe o prémio no momento em que o trabalho seja aceite para publicação na revista Oftalmologia da SPO, sendo a publicação obrigatória.
  6. A atribuição do prémio será decidida por um Júri, nomeado pela Direção da SPO, com 5 elementos, entre os quais um Presidente, e será anunciada durante o Congresso anual da SPO.
  7. Se o entender, poderá o Júri atribuir o Prémio a dois trabalhos, ex aequo, sendo nesse caso o prémio dividido por ambos.
  8. Os membros do Júri, se concorrerem, não poderão avaliar o seu trabalho ou trabalhos da instituição a que pertencem.
  9. As deliberações do Júri, unânimes ou por maioria, serão lavradas em acta, assinada por todos, e enviada ao Presidente da SPO.
  10. Se o nível científico dos trabalhos apresentados no concurso o justificar, o Júri poderá não atribuir o prémio, e o seu valor transitará para o ano seguinte.
  11. As decisões do Júri serão tomadas por maioria absoluta e delas não haverá recurso.
  12. Em caso de empate o Presidente do Júri terá voto de qualidade.
  13. Os trabalhos não poderão concorrer simultaneamente a qualquer outro prémio.
  14. A Direção da SPO reserva-se o direito de alterar estes regulamentos caso assim o julgue necessário.

Serão concedidos durante o congresso nacional da SPO vários prémios nesta categoria:

5.1 PRÉMIO SPO / ALCON

Melhor Vídeo Cirúrgico (no valor de 2 000 €)

  1. a) A duração total do Vídeo, incluindo título e créditos, não deve ultrapassar 8 minutos.
  2. b) O Vídeo deve incluir uma narração, somente música não poderá ser aceite para candidato a prémio .
  3. c) O título e a narração do Vídeo podem estar em português ou inglês .
  4. d) É da responsabilidade do autor obter permissão do proprietário para qualquer música ou material utilizado no vídeo que não seja ‘Livre para Uso’.
  5. e) Os videos candidatos não estão sujeitos à obrigatoriedade de publicação na revista.

5.2. PRÉMIO SPO / BAUSCH + LOMB

Prémio Interno da Especialidade – Melhor Caso/s Clínico/s (no valor de 2.000 €)

5.3 PRÉMIO SPO / DAVI

Melhor apresentação na área de Glaucoma (no valor de 2 000 €)

5.4. PRÉMIO SPO / EDOL

Melhor apresentação na área de Oftalmologia Pediátrica (no valor de 2 000 €)

5.5. PRÉMIO SPO FOTOGRAFIA / ESSILOR

Melhor Fotografia Científica (no valor de 1 000 €)

Formulário de submissão no site

As fotografias  candidatas não estão sujeitas à obrigatoriedade de publicação na revista, podendo os trabalhos premiados ser publicados posteriormente na revista da SPO.

5.6 PRÉMIO SPO VOLUNTARIADO / ESSILOR

(no valor de 2.000 €)

Formulário de submissão no site

5.7 PRÉMIO SPO / NOVARTIS

Melhor apresentação na área da Retina (no valor de 2 000 €)

5.8 PRÉMIO SPO / THÉA

Melhor trabalho de Investigação (Inscrição e deslocação ARVO – USA)

No caso do Prémio Théa, que galardoa o melhor trabalho de investigação pagando a inscrição e deslocação ao ARVO do trabalho vencedor, os candidatos devem elaborar um resumo de acordo com as normas do ARVO, podendo essas normas ser consultadas no site www.arvo.org. É aconselhável a submissão dos resumos no site do ARVO, dentro dos prazos regulamentares, de modo que o trabalho vencedor possa ser efetivamente apresentado na reunião do ARVO do ano seguinte.

5.9 PRÉMIO SPO/ABBVIE

Melhor Caso/Série de Casos Clínicos do Segmento Posterior (no valor de 2000 €)

5.10. PRÉMIO SPO/SANTEN

Melhor Caso/Série de Casos Clínicos do Segmento Anterior (no valor de 2000 €)

6. PRÉMIOS INSTITUÍDOS POR OUTRAS ENTIDADES AFILIADAS À SOCIEDADE PORTUGUESA DE OFTALMOLOGIA

6.1 PRÉMIO BORGES DE SOUSA

Prémio instituído pelo Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar de Lisboa Central

Regulamento

  1. O Prof. Alberto Borges de Sousa foi o fundador dos dois Serviços de Oftalmologia dos Hospitais Civis de Lisboa (H.C.L.). Em Homenagem à sua Memória, no ano em que se comemora o Centenário do Serviço de Oftalmologia do Hospital de S. José, decidiram os dois Serviços, o de S. José e o do Hospital de Sto. António dos Capuchos, agora Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, instituir o Prémio Borges de Sousa a ser atribuído anualmente pela SPO.
  2. Este prémio tem como objectivo incentivar a produção científica oftalmológica veiculada em português ou inglês.
  3. Serão aceites para avaliação comunicações científicas originais da autoria de Oftalmologistas ou Internos de Formação Específica de Oftalmologia, isoladamente ou em colaboração.
  4. Os trabalhos não poderão concorrer simultaneamente a qualquer outro prémio.
  5. O montante do prémio será definido anualmente pela Direção do Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central.
  6. O prémio pode ser dividido, e é admissível a atribuição de menções honrosas quando o Júri o entender justificável.
  7. Aos premiados serão conferidos diplomas assinados pelo Presidente e pelo Secretário-Geral da SPO.
  8. Os trabalhos candidatos a prémio deverão ser enviados através dos meios anunciados pela direção em conjunto com as informações preliminares do Congresso.
  9. A divulgação do prémio e a data limite para a apresentação dos trabalhos será feita anualmente em conjunto com as informações referentes ao Congresso da SPO.
  10. A Direção da SPO verificará se as condições regulamentares foram cumpridas e comunicará em curto prazo a sua decisão aos candidatos.
  11. Do Júri do prémio:
    • O Júri será constituído por 5 sócios, um dos quais nomeado Presidente, designados pela Direção, preferentemente Diretor de Serviço ou Chefes de Serviço de Oftalmologia, dos Hospitais Centrais de Coimbra, Lisboa e Porto.
    • O Júri poderá ser alargado a personalidades científicas idóneas, quando a natureza dos trabalhos o justificar.
    • A votação do Júri será secreta.
    • Os membros do Júri, se concorrerem, não poderão avaliar o seu trabalho.
    • As decisões do Júri serão tomadas por maioria absoluta e delas não haverá recurso.
    • Em caso de empate o Presidente do Júri terá voto de qualidade.
    • O Júri poderá, se assim o entender, não atribuir o prémio.
    • De cada reunião do Júri será lavrada uma Acta no livro respectivo que será assinada por todos os membros.
  12. A entrega do Prémio e respectivo Diploma será feita no Congresso Anual da SPO.
  13. Os trabalhos premiados são pertença da SPO e esta reserva-se o direito de os publicar na sua Revista. Não poderão ser reproduzidos noutra publicação sem autorização da Direção da SPO.
    • A publicação far-se-á na íntegra ou na forma de resumo, elaborado pelo premiado para esse fim, consoante decisão da Direção da SPO
  14. Poderá a Direção do Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central modificar este regulamento sempre que o entender necessário, devendo comunicar à SPO, oportunamente, as alterações efetuadas.

6.2 PRÉMIO SILVA PINTO

Prémio instituído pelo Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar e Universitário de São João, Porto

Regulamento

  1. Em homenagem à Memória do Prof. Manuel da Silva Pinto e com o objectivo de incentivar a investigação no domínio da Oftalmologia, os fundadores* instituíram o Prémio Silva Pinto a ser distribuído anualmente pela Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.
  2. O Prémio destina-se a galardoar o melhor trabalho em português ou inglês versando um tema oftalmológico apresentado em sessão do ano académico da Sociedade (com a declaração de que se destina ao Congresso) ou enviado com o mesmo fim à Direção da Sociedade.
  3. Os concorrentes poderão ser estudantes de medicina ou médicos com menos de 40 anos.
  4. O montante do prémio será definido anualmente pela Direção da Sociedade de acordo com o rendimento do capital depositado.
  5. Os trabalhos não poderão concorrer simultaneamente a qualquer outro prémio.
  6. O prémio não pode ser dividido, mas é admissível a atribuição de menções honrosas quando o Júri o entender justificável.
  7. Aos premiados serão conferidos diplomas assinados pelo Presidente e pelo Secretário-Geral da Sociedade.
  8. A divulgação do prémio e a data limite para a apresentação dos trabalhos será feita anualmente em conjunto com as informações referentes ao Congresso da S.P.O.
  9. Os trabalhos concorrentes deverão ser inéditos ou terem sido publicados na Revista da S.P.O. durante o ano do concurso. Os trabalhos candidatos a prémio deverão ser enviados através dos meios anunciados pela direção em conjunto com as informações preliminares do Congresso.
  10. A Direção da Sociedade verificará se as condições regulamentares foram cumpridas e comunicará em curto prazo a sua decisão aos candidatos.
  11. Do Júri do prémio:
    • O Júri será constituído por 5 sócios, um dos quais nomeado Presidente, designados pela Direção, preferencialmente Directores de Serviço ou Chefes de Serviço de Oftalmologia, dos Hospitais Centrais de Coimbra, Lisboa e Porto.
    • O Júri poderá ser alargado a personalidades científicas idóneas, quando a natureza dos trabalhos o justificar.
    • Os membros do Júri, se concorrerem, não poderão avaliar o seu trabalho.
    • As decisões do Júri serão tomadas por maioria absoluta e delas não haverá recurso.
    • Em caso de empate, o Presidente do Júri terá voto de qualidade.
    • O Júri poderá, se assim o entender, não atribuir o Prémio e, neste caso, o seu quantitativo será acumulado e ingressará no capital.
    • De cada reunião do Júri será lavrada uma Acta no livro respetivo que será assinado por todos os membros.
  12. A entrega do Prémio e respetivo Diploma será feita no Congresso Anual da S.P.O.
  13. Os trabalhos premiados são pertença da Sociedade e esta reserva-se o direito de os publicar na sua Revista. Não poderão por isso ser reproduzidos noutra publicação sem autorização da Direção da Sociedade.
  14. A publicação far-se-á na íntegra ou na forma de resumo, elaborado pelo premiado para esse fim, consoante decisão da Direção da SPO.

6.3 PRÉMIO MANUEL DE LEMOS

Prémio instituído pelo Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar e Universitário de Santo António

Regulamento

  1. Em homenagem à Memória do Dr. Manuel de Lemos e com o objectivo de incentivar a investigação no domínio da Oftalmologia, o Serviço de Oftalmologia do Centro Hospitalar e Universitário de Santo António, institui o Prémio Manuel de Lemos a ser distribuído anualmente pela Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.
  2. O Prémio destina-se a galardoar o melhor trabalho em português ou inglês versando um tema oftalmológico apresentado com esse fim à Direção da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.
  3. Os concorrentes poderão ser estudantes de medicina ou médicos com menos de 40 anos.
  4. O montante do prémio será definido anualmente pela Direção do Serviço de Oftalmologia.
  5. O prémio pode ser dividido, e é admissível a atribuição de menções honrosas quando o Júri o entender justificável.
  6. Aos premiados serão conferidos diplomas assinados pelo Presidente e pelo Secretário-Geral da Sociedade.
  7. A divulgação do prémio e a data limite para a apresentação dos trabalhos será feita anualmente em conjunto com as informações referentes ao Congresso da SPO.
  8. Os trabalhos concorrentes deverão ser inéditos ou terem sido publicados na Revista da S.P.O. durante o ano do concurso.
  9. Os trabalhos candidatos a prémio deverão ser enviados através dos meios anunciados pela direção em conjunto com as informações preliminares do Congresso
  10. A Direção da Sociedade verificará se as condições regulamentares foram cumpridas e comunicará em curto prazo a sua decisão aos candidatos.
  11. O Júri será constituído por 5 sócios, um dos quais nomeado Presidente, designados pela Direção, preferencialmente Diretores de Serviço ou Chefes de Serviço de Oftalmologia, dos Hospitais Centrais de Coimbra, Lisboa e Porto.
    • O Júri poderá ser alargado a personalidades científicas idóneas, quando a natureza dos trabalhos o justificar.
    • A votação do Júri será secreta.
    • Os membros do Júri, se concorrerem, não poderão avaliar o seu trabalho
    • As decisões do Júri serão tomadas por maioria absoluta e delas não haverá recurso.
    • Em caso de empate o Presidente do Júri terá voto de qualidade.
    • O Júri poderá, se assim o entender, não atribuir o Prémio e, neste caso, o seu quantitativo será acumulado para o ano seguinte.
    • De cada reunião do Júri será lavrada uma Acta no livro respetivo que será assinada por todos os membros.
  12. A entrega do Prémio e respetivo diploma será feita no Congresso Anual.
  13. Os trabalhos premiados são pertença da Sociedade e esta reserva-se o direito de os publicar na sua Revista. Não poderão ser reproduzidos noutra publicação sem autorização da Direção da Sociedade.
  14. A publicação far-se-á na íntegra ou na forma de resumo, elaborado pelo premiado para esse fim, consoante decisão da Direção

6.4. PRÉMIO MIGUEL BURNIER / SPO

Melhor apresentação no Congresso na área de Inflamação / Oncologia (Estágio de 6 semanas na MUHC – McGill University Ocular Pathology Laboratory – $ 2000.00 CAD & SPO – 500 € )

Description

  1. Supported by the MUHC – McGill University Ocular Pathology Laboratory & Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.
  2. This award is given to a senior resident or PhD / Postdoc from an institution in Portugal that is recognized by the SPO.
  3. The same presentations cannot be submitted to any other award.
  4. The SPO will organize a committee of 3 – 5 members to choose the award recipient.
  5. The recipient will spend 6 weeks at the MUHC – McGill University Ocular Pathology Laboratory, studying ocular inflammatory diseases and/or ocular tumors.
  6. The aim of this study period is to conclude a research project to be presented at ARVO in the following year.
  7. The period of the 6-week stay can be anytime between October 1 – November 15. The award recipient will be encouraged to attend AAO.
  8. The award will be given to the recipient during the official Research Awards Ceremony of the McGill University Health Centre which is traditionally held in the 2nd or 3rd week of October.
  9. The MUHC – McGill University Ocular Pathology Laboratory will be responsible for a certificate and for the award amount of $ 2000.00 CAD given to the recipient.
  10. The Sociedade Portuguesa de Oftalmologia will be responsible for the amount of 500 € given to the recipient.

The Miguel Burnier Award will be given every odd year.