29 de Setembro, 2021

Escolas com livros virtuais e quadros interativos: cuidados oftalmológicos especiais?

Ouvir o Programa no site da TSF
Médico Oftalmologista: Dra. Ana Vide Escada

Com os olhos no ecrã, dentro e fora da escola, há cada vez mais criança com problemas de visão. A oftalmologista Ana Vide Escada sublinha os cuidados a ter com os livros virtuais e os quadros interativos nas aulas. 

A dificuldade em visualizar os quadros interativos e as projeções nas salas de aula é uma queixa muito frequente das crianças e dos jovens na consulta. Isto acontece porque as condições de luminosidade das salas, e muitas vezes das superfícies nas quais são projetas as coisas não são as mais apropriadas, e, portanto, o contraste é pior. E, por isso, mesmo miúdos que não têm doenças oftalmológicas acabam por ter queixas associadas. É muito importante a avaliação pelo médico oftalmologista para ver se há necessidade do uso de óculos, e não havendo, inclusivamente, pode haver uma informação para a escola de que se houver possibilidade de melhorar as condições será o ideal. 

Em relação às escolas que têm manuais que já não são impressos e que são cada vez mais, a verdade é que o problema não são os manuais não serem impressos, mas o somatório do tempo que os miúdos passam a estudar através de ecrãs digitais juntamente com o tempo que passam em atividades recreativas em ecrãs digitais, nomeadamente quando falamos dos jovens, mais do que as crianças. Eles estão em maior risco para desenvolver síndroma do olho seco, e para terem queixas de cansaço visual. É novamente muito importante a avaliação pelo médico oftalmologista para perceber se há alguma necessidade de uso de óculos, se já há algum sinal de olho seco e introduzir tratamento se houver necessidade, algum tipo de estrabismo que está escondido, mas que com este esforço possa acabar por agravar e aparecer de uma maneira mais permanente. E, sobretudo para depois informar sobre como é que nós devemos nos condicionar, digamos assim. Desde pequenos, a fazer pequenas pausas que ao longo do dia, e no somatório dos vários dias, acabam por ser extremamente importantes. E não esquecer que hoje é o Dia Mundial da Retina e é mais um motivo para consultar o seu médico oftalmologista.

Amanhã falamos sobre visão e dificuldades de aprendizagem.