14 de Outubro, 2021

Degenerescência Macular da Idade: o que é a DMI? Tem tratamento?

Ouvir o Programa no site da TSF
Médico Oftalmologista: Rufino Silva

A degenerescência macular da idade é uma doença degenerativa que provoca uma perda de visão central. O oftalmologista Rufino Silva, presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia, explica os contornos deste problema que afeta a área central da retina.

A degenerescência macular da idade é também conhecida como DMI, é uma doença que pode afetar as pessoas depois dos 50 anos. Quando mais idosa for a pessoa, maior é a probabilidade de ter a doença. É uma doença que tem uma forma precoce e praticamente sem sintomas: a pessoa não sabe que tem a doença e apenas a observação pelo médico oftalmologista permite fazer o diagnóstico correto. Com o tempo, a doença progride e nas formas intermédias pode dar, por exemplo, alterações da visão de contraste, da visão das cores, da visão com pouca luz. Mas, nas fases tardias da doença, existe uma perda grave de visão e pode mesmo existir cegueira; aliás esta doença é a primeira causa de cegueira depois dos 65 anos de idade em Portugal. Não é uma cegueira total. A pessoa com a doença tem a capacidade para se orientar, mas fica incapacitada para situações da vida diária muito comuns, como por exemplo: ler, escrever, ver as horas, conduzir. A prevenção passa por uma dieta rica em vegetais e frutas, por tomar vitaminas e antioxidantes que foram estudados para esta doença e que podem ser prescritos pelo médico oftalmologista. Passa também, e é muito importante, por não fumar e por fazer exercício físico.

Depois existe tratamento. Existe um tratamento para as formas húmidas da doença nas fases tardias e é muito importante, porque pode evitar a perda grave de visão; este tratamento é feito com injeções intravítreas e pode ser necessário manter este tratamento por vários anos. 

E como é que a pessoa pode saber se tem esta forma tardia da doença?

A pessoa que já sabe que tem degenerescência macular da idade começa a ver os objetos ou os rostos das pessoas primeiro distorcidos, depois aparece uma sombra que está ali no campo de visão central, impedindo-a de ver completamente o rosto que está a fixar. A pessoa não consegue ler, não consegue escrever, não consegue, por exemplo ver as imagens da televisão. 

É muito importante: alguém que note distorção das imagens, deve imediatamente procurar o seu médico oftalmologista. E é importante, muito importante, iniciar o tratamento em uma ou duas semanas.

Amanhã, tiramos dúvidas sobre a retinopatia diabética, uma complicação da diabetes, e uma das principais causas de cegueira nos adultos.

Com o apoio da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.