10 de Novembro, 2021

Como posso saber se tenho glaucoma?

Ouvir o Programa no site da TSF
Médico Oftalmologista: Tatiana Queirós

Só numa consulta com um médico especialista é possível saber se tem glaucoma e a oftalmologista Tatiana Queirós explica no que consiste o diagnóstico:

Só é indicado realizarmos este tipo de consulta de forma regular a partir dos 40 / 50 anos de idade, ou mais cedo se houver antecedentes pessoais de trauma ou cirurgia ocular, ou neste caso muito importante, se houver história familiar de glaucoma.

Só numa consulta de oftalmologia é que serão avaliados todos os parâmetros que permitem realizar ou não, o diagnóstico de glaucoma. Para além da visão, vamos avaliar se há sinais indiretos ou suspeitos desta doença. Avaliamos, por exemplo, a pressão intraocular, que é a pressão exercida por um liquido que temos dentro do olho, e que naquele olho em concreto está a ser uma pressão alta – o que vai levar a dano das células nervosas que são responsáveis pela transmissão da visão. E, se isto não for controlado, pode haver a morte destas células, que pode culminar numa cegueira, que neste caso é irreversível.

Também analisamos o fundo do olho, concretamente o nervo ou o disco ótico, que é uma espécie de cabo elétrico que transmite a informação visual desde a retina localizada no nosso olho até ao cérebro, e nós vamos exatamente procurar se já há indícios desta espécie de “cabo elétrico” já estar a sofrer dano por esta pressão intraocular.

É um diagnóstico clinico, que muitas vezes pode ser feito na própria consulta, embora muitas vezes também se peçam exames complementares de diagnóstico como os campos visuais, exames que permitam avaliar a espessura da córnea, que é a camada mais exterior do olho, e outros exames que avaliam exatamente de forma mais objetiva se há o tal dano das células nervosas. Estes exames podem ajudar a fechar, por assim dizer, o diagnóstico de glaucoma, e vão ser úteis principalmente para definir se estamos numa fase mais inicial ou mais avançada da doença, e assim ajudar-nos a orientar o tratamento.

Amanhã continuamos a tirar dúvidas sobre glaucoma.

Com o apoio da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.