16 de Novembro, 2021

A cirurgia cura o meu glaucoma?

Ouvir o Programa no site da TSF
Médico Oftalmologista: Teresa Gomes

O glaucoma é um problema crónico que tem tratamento mas não tem cura; por isso, a oftalmologista Teresa Gomes lembra que as consultas regulares são muito importantes, mesmo depois da operação.

Cabe ao oftalmologista, essencialmente aquele que se dedica ao tratamento do glaucoma, nomeadamente ao tratamento cirúrgico, gerir as expectativas do doente. O doente deve encarar o glaucoma e a sua terapêutica no momento atual como sendo uma patologia que tem um leque muito alargado de técnicas cirúrgicas, cada vez com melhor sucesso e menos evasivas e com menos risco, e por isso deve congratular-se com esse facto; mas, para não haver uma frustração de resultados depois das cirurgias, é importante que tenha noção, de facto, que o glaucoma não tem cura. O glaucoma tem tratamento médico, laser e cirúrgico, mas não tem cura. 

Existe uma grande hipótese de escolha neste momento, com resultados muito bons. Normalmente, a esmagadora maioria dos doentes com glaucoma mantém uma qualidade de vida ótima enquanto vive, mas é uma doença crónica que não tem cura.

A importância das consultas frequentes com o médico, mesmo após a cirurgia do glaucoma tem de estar presente no doente – o doente não pode abandonar o follow up, as consultas periódicas com o seu médico oftalmologista, mesmo que tenha sido operado ao glaucoma. 

Amanhã falamos sobre a importância das gotas para controlar o glaucoma.

Com o apoio da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia.