21 de Novembro, 2020

Cirurgia Refrativa Laser – LASIK e PRK

A cirurgia laser permite tratar de forma segura e eficaz a miopia, a hipermetropia e o astigmatismo e assim proporcionar independência do uso de óculos ou lentes de contacto.

 

laser funciona “polindo” a córnea e assim corrige a graduação do doente de três formas possíveis:

– LASIK: é criado um retalho muito fino na córnea, que se destaca parcialmente de forma a aplicar o  laser nas camadas mais internas da córnea. Esta retalho é reposicionado e fica aderente sem necessitar de pontos.

– PRK: aplicação direta do laser na córnea, removendo apenas uma pequena película que a recobre.

– SMILE: o laser cria um disco de tecido da córnea, mais fino ou mais espesso de acordo com a graduação em causa, que é removido através de uma abertura.

O tipo de procedimento depende de características do olho do doente, da graduação e também do estilo de vida de cada pessoa. Com cirurgia a laser pode tratar-se a miopia até 6-7 dioptrias, hipermetropia e astigmatismo até 4-5 dioptrias, mas estes valores são apenas indicativos, já que é necessário avaliar cada caso de forma rigorosa.

 

Na preparação para a cirurgia o doente não deve colocar lentes de contacto na semana que precede o procedimento e deverá remover a maquilhagem das pálpebras e bordo palpebral.

 

A intervenção é indolor e rápida, sendo realizada com anestesia local (através da aplicação de um colírio). Tem uma duração aproximada de 15 minutos por olho.

 

Recuperação: Nas primeiras horas é normal sentir “picadas”, alguma intolerância à luz e visão turva. No dia seguinte pode retomar alguma da sua atividade quotidiana. No caso do PRK, é aplicada uma lente de contacto terapêutica e nos primeiros dias há desconforto significativo, mas que é bem controlável com medicação analgésica. Nesta opção a recuperação visual é mais lenta, mas o resultado final é igualmente excelente.

 

Cuidados: Nas primeiras 4 semanas após a cirurgia está contraindicado o uso de piscinas ou a prática de desportos com risco de contacto.  É perigoso coçar os olhos nas primeiras semanas após a cirurgia, sendo de qualquer forma um mau hábito, independentemente de se ter realizado ou não um procedimento cirúrgico ocular.

 

Texto por: Prof Andreia Rosa