20 de Fevereiro, 2021

What’s happening beyond the ophthalmologist sight?

A Harvard Business Review (HBR) publicou um artigo que aborda as novas tendências para o mundo do trabalho em 2021, disponível aqui.

Se pensamos que 2020 foi um dos anos mais voláteis e imprevisíveis de sempre, é um erro pensar que 2021 vai ser muito mais calmo e smoother sailing”! Vários economistas e empresários acreditam que vai continuar a ser um ano de enormes transições.

Segundo o HBR, as maiores tendências e desafios de trabalho em 2021 podem resumir-se em:

–  Shift do empregador de ter de gerir a experiência de colaborador para ter de gerir a experiência de vida do colaborador. Acredita-se que a pandemia tenha dado visibilidade à importância da vida pessoal e aos desafios decorrentes da vida familiar dos colaboradores.

– A saúde mental como o “novo normal”: a pandemia trouxe para a ribalta a importância do bem-estar e saúde mental no trabalho.

– Possibilidade de aumento do gender-gap. Muitas organizações adotaram equipas de colaboradores híbridas – uma parte de forma presencial, outra de forma remota – e vários inquéritos têm demonstrado que existe uma tendência para uma maior proporção de elementos do sexo masculino preferirem o retorno ao local de trabalho, enquanto uma maior proporção de mulheres continua a preferir trabalhar a partir de casa. Se houver uma preferência, mesmo que não totalmente consciente e assumida, maior valorização e maior remuneração de trabalhadores que se encontrem a trabalhar presencialmente, e se estes forem tendencialmente do sexo masculino, então haverá ainda um maior gender-wage gap, numa altura em que vários estudosdemonstraram que a pandemia afetou de forma negativa profissionalmente mais as mulheres.

– Algumas organizações demonstram uma preferência crescente em atrair profissionais com skills muito específicos por um curto período de tempo para as necessidades correntes e imediatas que têm, eventualmente com remunerações premium pelas suas capacidades, em vez de investir e construir essas capacidades nas suas equipas, já que o futuro é tão incerto.